Renunciar também faz parte da vida

Renunciar faz parte da estrada
Renunciar também faz parte da vida, muitas vezes temos que tomar decisões que não nos agradam, mas que são necessárias para satisfazer o coletivo, a família, os amigos... Nem sempre podemos satisfazer todas as nossas vontades, algumas vezes as obrigações são mais importantes, falam mais alto e temos que abdicar e seguir. Se esta renúncia for feita com consciência, com otimismo e amor, não vai causar nenhum transtorno emocional ou existencial. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros.

Constantemente acontecem coisas que nos desagradam, ou somos obrigados a fazer coisas que detestamos ou a deixar de fazer coisas que adoramos.
Existem dias em que temos de renunciar a fazer algo que planejamos para comparecer a algum compromisso da família, como não ir ao cinema no último dia em que o filme está em cartaz, para ir ao aniversário de uma tia.
Ou por causa da escola, como não sair com a turma para poder estudar para uma prova muito difícil...
Cada escolha é uma renúnciaAs coisas funcionam assim, para qualquer ser humano: às vezes, as pessoas em volta se acomodam às nossas vontades e, às vezes, nós é que precisamos nos acomodar às necessidades de um dado momento ou de outra pessoa.
O que é curioso é que muitas pessoas, mesmo não sendo mais bebês, não compreenderam isto ainda: continuam chorando ou gritando, quando qualquer uma de suas mínimas vontades não é satisfeita. Parecem bebezões! Se não choram escandalosamente, para não dar vexame, pelo menos fazem biquinho e ar de contrariedade...
É lógico que é importante podermos fazer nossa vontade, até lutar por isso. Mas também é importante saber compreender quando é preciso ceder por uma razão mais séria, e a capacidade de perceber isto nos ajuda muito, em nossas vidas.
Uma das coisas que torna estes momentos mais difíceis, é que pode bater aquela sensação de que ninguém liga pro que queremos. Mas se pensar um pouco, vai ver que as pessoas que o amam vem tentando fazer coisas que agradam, em outras ocasiões; e que elas terão inúmeras outras chances de fazê-lo.
Na verdade, fazer algo pelo próximo pode nos dar uma sensação muito mais agradável que fazer algo por nós mesmos. Sim, você pode descobrir que a vida reserva grandes alegrias, também aos que renunciam a um de seus momentos de lazer pela dedicação a um ideal ou para oferecer ajuda a alguém mais além de si próprio. (Rita Foelker)

A vida e as renúnciasNa vida, não vale tanto o que temos nem tanto importa o que somos. Vale o que realizamos com aquilo que possuímos e, acima de tudo, importa o que fazemos de nós.
Está à tua disposição a potência, o poder de bem realizar, de vencer adversidades, reduzir atritos, convencer nos negócios honestos, melhorar de emprego, ampliar amizades, obter a paz no lar e tudo mais.
Quanto mais te convences de que podes ser feliz, de que tens em ti os atributos da paz, ação, resistência e amor, mais as facilidades chegam a ti. No entanto, se preferes viver em lamentações, na recusa à prática do bem ou no cultivo de vícios, ergues, desnecessariamente, barreiras a ti mesmo.
Crê em ti mesmo, age e verá os resultados. Quando te esforças, a vida também se esforça para te ajudar. (Francisco Cândido Xavier)

O pensamento positivo pode vir naturalmente para alguns, mas também pode ser aprendido e cultivado, mude seus pensamentos e você mudará seu mundo. (Norman Vincent Peale)


Todas as escolhas têm perdas

Abraços e muita paz!

Quando perdemos toda vontade de viver

Sem vontade de viver
Quando viver não faz mais nenhum sentido de ser, quando perdemos toda vontade de viver, é preciso repensar, com lucidez, qual é a direção que estamos dando às nossas vontades dirigidas, pois a vontade é uma força neutra e poderosa que existe em nós, capaz de definir nossas ações e a nossa forma de vida. A autopiedade é extremamente perigosa, pois pode nos levar a situações de grande infelicidade, depressão e tristeza.

O verdadeiro sentido da vida é ter a impressão que se tem tudo, mesmo quando falta muito. É ter esperança mesmo quando tudo parece tristeza e insiste em nos alcançar. É saber a hora de parar de escolher os caminhos que nos levam a perder o sentido da vida. É preciso acreditar que tudo pode acontecer quando temos boa vontade, imaginar que cada experiência é única e cada amanhecer é mágico.

A vontade dirigida.
O médico recebeu em seu consultório um paciente com depressão aguda.
Segundo a família, ele estava naquele estado há mais de cinco anos e já havia tentado suicídio várias vezes.
Agora estava ali, diante do médico, em busca de um remédio que o curasse de forma instantânea.
Deprimida e depressivaO médico, acostumado a todo tipo de paciente, olhou-o no rosto e falou com firmeza: "Tenho duas notícias para lhe dar. Uma delas é que ainda não existe um remédio para a sua doença".
O paciente contorceu-se na cadeira, e perguntou um tanto irritado: "E a outra notícia?"
"Bem, a outra notícia é que a sua cura depende da sua vontade".
"Como assim, Doutor? Eu não tenho vontade para nada. Não tenho vontade de trabalhar, nem de comer, nem de falar com pessoas. A vida não tem mais sentido para mim".

O psiquiatra, que o observava com atenção, lhe falou com voz muito firme: "você está cheio de vontade."
Aí o paciente não se conteve, deu um murro sobre a mesa e retrucou nervoso: "O senhor está brincando comigo? Eu já lhe disse que não tenho vontade, Doutor." Sem se alterar, o médico voltou a afirmar: "o senhor tem muita vontade, sim. Tem vontade de não trabalhar, de não comer, de dormir, de não falar com ninguém, e vontade de se isolar do mundo."
"Mas a vida não tem sentido para mim". Tornou a dizer o paciente.
O médico, conhecedor das causas que levam a pessoa a esse estado de ânimo, disse-lhe: "você está é com raiva do mundo e por isso deseja matar-se, para punir aqueles que o infelicitaram e que não consegue perdoar".

Nesse momento o homem quase teve um surto. Levantou-se e gritou, enlouquecido: "Eu nunca vou perdoá-los! Meu patrão me despediu, acabou com a minha vida, meus irmãos me roubaram a herança e..." E desfilou uma lista de nomes de pessoas que odiava com toda força de seu ser. Então o psiquiatra voltou a dizer: "Somente quando você perdoar conseguirá se livrar desse ácido que o corrói e o está matando, dia após dia." E aquele homem enorme, falou entre dentes: "eu nunca vou perdoá-los".
O médico aproveitou a oportunidade para reafirmar ao seu paciente que ele estava cheio de vontade, mas dirigida para a própria infelicidade.

Perdendo a vontade da vidaVale a pena meditar sobre a direção que estamos dando a nossa vontade. Até quando dizemos que não temos vontade, estamos usando nossa vontade para não sentir vontade.
Se dizemos que não sentimos vontade de viver, podemos afirmar que, na verdade, estamos com vontade de não viver.
Estamos com vontade de fugir do mundo, com vontade de dormir, de ficar num quarto fechado, com vontade de morrer... Mas a vontade está ativa. Somente está sendo dirigida para onde nossa razão desejar.

Se você ainda não havia pensado por esse ângulo, pense agora.
Lembre-se de que a vontade é uma força neutra que existe em nós, capaz de definir nossas ações. Basta que saibamos dirigir essa força de acordo com nossa escolha.
Se escolhemos ter vontade de morrer, podemos direcionar essa força para a vontade de viver. A força não se altera, mas alteramos a direção.

Se escolhemos ter vontade firme de não perdoar, de manter o desejo de vingança, podemos dirigir essa força para a indulgência, para o perdão.
O que geralmente acontece, é que sentimos prazer mantendo esse estado de coisas. Sentimos prazer em chamar a atenção dos outros, fazendo-nos de vítimas.
Essa autopiedade é extremamente perigosa, pois pode nos levar a situações de maior infelicidade ainda.
Por todas essas razões, vale a pena direcionar a nossa vontade com lucidez.
Com o desejo sincero de construir a nossa felicidade efetiva, sem o prazer mórbido de infelicitar aqueles que nos infelicitam. (Fonte: Momento Espírita)


Viva, apesar de tudo

Vontade de Viver.
Nascemos independente da nossa vontade. Mas a vida é um encanto. E nos encanta. Os primeiros risos, as primeiras flores, os primeiros amanheceres, os primeiros anos... as primeiras descobertas. Vamos desbravando a vida e enfrentando o desconhecido maravilhados... (Letícia Thompson)

Abraços e muita paz!

Lecitina de soja é rica fonte de Colina

Colina, a vitamina da Lecitina de soja
A lecitina de soja é uma das mais ricas fontes naturais de colina, apelidada como o nutriente ou vitamina inteligente para a vida do cérebro, tem grande importância para a preservação da memória. A colina é uma vitamina solúvel em água do grupo B. Ela é responsável pela produção de um neurotransmissor chamado acetilcolina, que é particularmente importante para a saúde global do cérebro.
Colina é um catião orgânico, um nutriente essencial que faz parte do complexo B de vitaminas. Trata-se de uma amina natural encontrada nos lipídios presentes na membrana celular e no neurotransmissor acetilcolina.
A colina é um nutriente essencial, pois não é sintetizado pelo corpo humano. Este composto é responsável pela síntese de acetilcolina, um neurotransmissor responsável pelo bom funcionamento do cérebro. A colina está presente na lecitina de soja, um composto natural e isento de colesterol, diferentemente das fontes animais de colina, como carne vermelha e gema de ovo.

Colina e Lecitina de SojaColina: é “A mais nova Vitamina”. Embora os cientistas de nutrição conheçam a Colina há anos, somente hoje os pesquisadores estão entendendo o quanto essa vitamina é essencial para o organismo. A Academia Nacional de Ciências (NAS), dos EUA, a reconheceu como um nutriente essencial. É o único componente dietético na categoria de vitamina a ser reconhecido como tal. A NAS recomenda que os homens consumam 550 mg por dia, e as mulheres, 425 mg. A colina pode afetar positivamente o desenvolvimento cerebral, incluindo a memória por toda a vida, saúde cardiovascular, função hepática e desenvolvimento reprodutivo.

O que é lecitina de soja?
A lecitina é um fosfolipídio encontrado de forma natural em alimentos de origem animal e vegetal, sendo a gema de ovo, a soja e o gérmen de trigo as principais fontes. Entre os benefícios da lecitina da soja estão o controle do colesterol, regulação da produção hormonal, regularização da menstruação, emagrecimento, minimização dos sintomas da menopausa e combate à dor de cabeça. (Wikipédia)

Soja em grãos e LecitinaA lecitina presente nos grãos da soja é um componente lipídico que age na regulação dos níveis de colesterol e triglicérides no sangue, promovendo uma ação benéfica na saúde cardiovascular. A lecitina também pode ser extraída do óleo de soja e empregada na fabricação de produtos industrializados para facilitar a homogeneização dos ingredientes e ajudar na dissolução.
A soja na dieta é uma ótima opção para auxiliar na perda e manutenção do peso. O beneficio do consumo da proteína de soja é que, além de aumentar a saciedade, evitando o consumo excessivo de outros alimentos, eleva o gasto energético levando à redução no ganho de gordura corporal e peso.

A soja não possui colesterol, por ser de origem vegetal e não agrega teores excessivos de gordura saturada (a “gordura ruim”) e possui gorduras boas, como ômega 3 e 6. Deste modo, incluir de maneira equilibrada a soja e alimentos derivados da soja na dieta é uma alternativa nutritiva e gostosa para o controle do peso. (Ades)

Sedentarismo e a lecitina de sojaCom relação ao sedentarismo, muitos trabalham o dia inteiro sentados, chegam tarde a casa, cansados e não sobra tempo para a prática de exercícios.
Mas com este estilo de vida, o aumento de doenças relacionadas ao sedentarismo e a má alimentação cresce a cada dia, sendo obrigatório tomar uma posição mais drástica. Por que não mudar os maus hábitos aos poucos, com adaptação de corpo e mente de forma gradativa e para o resto da vida? Males como câncer e hipertensão, podem ser prevenidos com a alimentação certa. Alguns alimentos devem ser incluídos no cardápio do homem a fim de prevenir doenças, além de melhorar a desempenho físico e mental, retardar o envelhecimento, auxiliar na perda de peso, entre outros. Lembre-se sempre que, bons hábitos alimentares associados à prática regular de atividade física são uma estratégia fundamental para a redução do risco de doenças crônicas, se forem adotados ao longo dos anos.

Alimentos para os músculos.
Lecitina de soja e os músculosA soja e seus derivados, principalmente o tofu e extrato de soja, amêndoas, azeite de oliva e chocolate acima de 70% cacau devem fazer parte da alimentação, porque estão cheios de substâncias que nutrem as fibras musculares e ajudam na recuperação pós-treino como alimentos fontes de proteínas e os antioxidantes. Uma dica interessante, para quem procura ganho de massa muscular é consumir proteína de alto valor biológico com baixo teor de gordura, logo após o treino de força ou anaeróbico (musculação, lutas marciais, power ou vinyasa yoga, ginástica localizada ou exercícios com peso, etc.). Experimente um copo de extrato de soja (ou leite de soja com cinco ou mais gramas de proteínas por copo) com uma colher de lêvedo de cerveja, ou ainda, uma fatia grossa de tofu com duas ou três amêndoas, por exemplo. (Jaqueline Louize)

A Lecitina de Soja permite que as gorduras passem pelas paredes arteriais, prevenindo a formação de depósitos de gordura nos vasos sanguíneos. Além disso, lecitina de soja aumenta o metabolismo e o transporte das gorduras. Por isso, ela é indicada para ajudar a reduzir o mau colesterol. Na realidade, a lecitina de soja oferece vários benefícios à saúde, mas o maior deles é essa importante capacidade de regular as taxas de colesterol no sangue. Todos os estudos já realizados com a lecitina de soja comprovaram sua capacidade de combater a hipercolesterolmia e aumentar o “bom colesterol” (HDL).

Outros benefícios da Lecitina de Soja:
Queijo de Soja, o tofuA suplementação com lecitina de soja, de acordo com a orientação médica, traz ainda outras vantagens. Ela melhora a aprendizagem, a memória e a concentração devido à fosfatidilcolina, que eleva a concentração de acetilcolina no cérebro. A lecitina também aumenta a absorção das vitaminas lipossolúveis, e seu teor de fósforo ajuda a diminuir a fadiga e o cansaço. Como se não bastasse, a lecitina também melhora a saúde da pele, favorecendo a hidratação e melhorando sua elasticidade.
A lecitina ajuda a tratar as dores na bexiga, coração, intestinos, vesícula biliar, e a arteriosclerose. Auxilia no tratamento do câncer de mama, colo e de útero e doenças de pele. Pode aliviar dores de cabeça, dores reumáticas, edemas, de estômago, febres, gripe. Ajuda a reduzir as taxas de LDL no sangue, sem alterar a taxa de HDL. Ajuda a diminuir a insônia, na prevenção de osteoporose, reumatismo e melhorar os sintomas da menopausa.
Lecitina de soja é um produto calmante, adstringente, antigripal, anti-reumática, dissolvente, emoliente, estomáquica, fungicida, mulsificante, hipocolesterolêmica, nutritiva, laxante, sudorífera e tônica.

Controle e redução do peso.
Sua importância no controle e redução de peso é de permitir o correto metabolismo das gorduras, distribuindo-as de forma uniforme na corrente sanguínea. Acredita-se que a lecitina seja um diurético, ajudando, portanto a superar os problemas de retenção de líquidos. É bom, porém lembrar que a lecitina contém aproximadamente 10 calorias por grama. (Fonte: Oficina de Ervas)

Onde comprar a Lecitina de Soja.
A lecitina de soja costuma ser encontrada em lojas de produtos naturais e, até mesmo, em farmácia. Não é necessária prescrição médica.
Consumo: Siga as instruções do fabricante.

Leia também: As maravilhas e vantagens da lecitina de soja

Benefícios da Soja

Abraços e muita paz!