Nutrindo o coração com frutos viçosos

Fortalecendo o coração
Quando nutrimos o coração e a mente com frutos viçosos e puros, estamos nos fortalecendo e evoluindo internamente.  Plantando e cultivando o amor, a verdade, a bondade e a generosidade, estamos criando um caminho de paz, de harmonia, de calma e de alegria. Este é o verdadeiro sentido e significado da vida, a principal fonte da felicidade e do nosso bem-estar. Nutrindo o coração com os bons sentimentos vamos encontrar a verdadeira paz. A paz interior é a única forma de nos sentirmos realmente humanos.

Paz não é aquilo que encontramos em um lugar sem ruídos, sem problemas, sem trabalho duro, mas o que permite manter a calma em nosso coração, mesmo no meio das situações mais adversas. Este é o seu verdadeiro e único significado. (Paulo Coelho)
O segredo para viver em paz com todos consiste na arte de compreender cada um segundo a sua individualidade. (Federico Luis Jahn)
Descobri que o mais alto grau de paz interior decorre da prática do amor e da compaixão. Quanto mais nos importamos com a felicidade de nossos semelhantes, maior o nosso próprio bem-estar. Ao cultivarmos um sentimento profundo e carinhoso pelos outros, passamos automaticamente para um estado de serenidade. Esta é a principal fonte da felicidade. (Dalai Lama)

Atmosfera de Paz.
A mentira se vence com a verdade, a injúria com a bondade, a cobiça com a generosidade. Procedam assim que os frutos do caminho tornam-se mais viçosos.
Momentos há em que titubeamos na Senda.
É até natural e faz parte. Isso para testar a nossa força interior.
O problema não está na mensagem, mas no receptor.
É preciso limpar bem os canais de transmissão para que a mensagem flua tranquilamente.
Veja que ao desejar algo estais desenvolvendo toda uma força física e mental.
Pondera bem e vê se todo esse esforço é válido, já que mais adiante ele pode desfazer-se.
Não seria melhor usar toda essa energia para a descoberta do Caminho?
E se você já descobriu o caminho, procura com tua inteligência e dedicação descobrir qual o atalho mais próximo que o liga diretamente com a Divindade.
Creio que após uma acurada pesquisa você verificará que fica na sua mente este atalho.
O coração é o indicador. O atalho passa pelo coração e as transformações virão renová-lo.
Não há nesse mundo nada que escape à recriminação: o ser humano silencioso é recriminado porque não fala. O falador é recriminado porque fala demais.
Devemos procurar o caminho do meio, evitando sempre os extremos.
Procura dominar os ventos que sopram em tua mente. Eles dão corda ao desejo.
E os desejos passam logo já que transformam-se em novos desejos.
No fundo, isto e uma interminável cadeia da dispersão que, literalmente, nos prende ao rodamoinho da Terra.
Para a libertação temos de ser fortes. Um caráter vacilante não se coaduna com a espiritualidade. Muitas são as intempéries, mas com garra venceremos todas. É só querer... A convivência com os princípios doutrinais é indicada, mas o que não é válido é quando esta convivência não se faz acompanhar de uma correta postura de vida.
(Do livro: Desperte com Alegria, de Antonio Carlos Rocha)

Uma vez que as guerras nascem no espírito dos homens, é no espírito dos homens que se devem erguer as defesas da paz. (Archibald McLeish)

Paz, a arma mais poderosa

Muita paz a todos!

Um novo mundo visto com bons olhos

Um novo mundo de paz
Todos clamam por um novo mundo, visto com bons olhos, onde reine os bons sentimentos, com o fim do sofrimento e dos maus sentimentos, com prioridade para a paz, harmonia e felicidade coletiva. Um novo mundo, uma nova era, vista com bons olhos e com bons sentimentos, enfim, um mundo melhor para todos. Se queremos progredir, não podemos repetir os mesmos erros do passado, mas criar uma nova vida, uma nova história.

Todas as religiões afirmam que um 'novo mundo', uma nova era, nascerá no planeta Terra. Dizem, ainda, que este novo tempo será caracterizado através de uma transformação no planeta que trará paz, felicidade e harmonia para os seres humanizados.
No entanto, a partir do conhecimento do 'eu' interior de cada um, aprendemos que a paz, a harmonia e a felicidade formam um 'estado de espírito' e que a alteração deste não pode ser alcançada por uma mudança produzida pela alteração de fatores externos, mas apenas com a reforma do interior de cada um.
Desta forma, se o 'novo mundo' promoverá uma mudança sentimental na forma de viver dos seres humanizados (trocar o conflito pela paz; a guerra pela harmonia; o sofrimento pela felicidade), como ensinam todos os mestres, ele não poderá ser alcançado por fatores externos, mas apenas com a mudança interior de cada um.
Portanto, isto acontecerá quando cada um alterar seu íntimo passando a vibrar (sentir) paz e não mais nutrir os sentimentos que geram conflitos. Não será com a retirada dos "ímpios" do planeta que a harmonia surgirá, mas quando cada um abandonar o desejo de guerrear com os seus irmãos para subjugá-los. A felicidade só chegará quando o ser humanizado optar por ela e não pela 'escolha' de sentimentos que tragam sofrimentos.
Mas, como deixar de guerrear ou sofrer? Como deixar de optar pelos sentimentos que levam o ser a viver num estado de beligerância com o próximo trazendo infelicidade para si e para os outros? Abandonando o individualismo, o egoísmo, o querer para si mesmo. Somente quando o ser humanizado libertar-se da busca individual durante a encarnação poderá encontrar a paz, a harmonia e a felicidade para si.
O individualismo é o 'mal' da humanidade e precisa ser extirpado para que o ser humanizado volte a viver a sua essência espiritual fundido ao Todo (universalismo). Isso porque o egoísmo fere frontalmente o amor ensinado por Cristo (amar ao próximo como a si mesmo) e a máxima que caracteriza a caridade: 'dar ao outro o que deseja para si mesmo'.
Para que o individualismo exista, no entanto, é necessário que o ser humanizado possua 'paixões'. Só quando o espírito encarnado nutre uma 'paixão' (gosta de determinada coisa, acredita em determinada verdade) é que surge nele o desejo de satisfazer suas paixões (viver o que quer, o que gosta e repudiar o que não quer, o que não gosta).
As paixões do ser humanizado são caracterizadas por 'escalas dualistas' que geram as 'paixões positivas' (querer, gostar) e negativas (não querer, não gostar).  Ou seja, o individualismo é motivado pelas escalas de 'bom' e 'mal', de 'certo' e 'errado', de 'bonito' e feio' que cada ser humanizado possui. É deles que surge o desejo (individualismo) de que o 'certo' aconteça e que o 'errado' não venha a acontecer.
Mas, porque o conhecimento de cada um sobre o 'bem' e o 'mal' acaba com a paz e a harmonia com o próximo que leva à felicidade de todos? Porque estes valores são individuais. O 'certo' e o 'errado', o 'bem' e o 'mal', o 'bonito' e o 'feio' são concepções individuais que cada um possui e quando se pretende impô-las ao próximo caracteriza-se o individualismo, o querer a 'verdade' para si em detrimento do desejo do próximo.
Portanto, para que a paz e a harmonia que levam à felicidade reinem sobre o planeta será necessário que cada um deixe de ter padrões de 'certo' e 'errado'. Abolindo-os o individualismo (egoísmo) não terá onde se fundamentar e, com isso, extingue-se. Por isso dissemos no início que o 'novo tempo' não poderá surgir a partir de fatores externos, mas apenas com uma reforma íntima: deixar de guiar-se pelos padrões de 'bom' e 'mal' e vivenciar o amor ao próximo como a si mesmo praticando a caridade (conferir aos outros os mesmos direitos que quer para si).
A paz e a harmonia que levam à felicidade com que almejam todos os seres humanizados jamais serão alcançadas com a submissão de outros seres, ou seja, com a mudança deles para o padrão individualizado de perfeição de outro. Somente o fim desta vigilância constante sobre as atitudes do próximo é que levará o ser a conseguir entrar na felicidade universal.
Este é o novo mundo: um mundo igual ao que existe hoje, mas visto com outros olhos, sentido com outros sentimentos.
(Joaquim de Aruanda sobre o "novo mundo". Transcrição de Firmino José Leite).

Deus faz a parte Dele, faça você a sua!
Faça sua parte, tenha fé em Deus e teremos um mundo melhor para todos.

Mundo de paz e justiça

Abraços e muita paz!

Brinque um pouco com a vida

Voe pela vida
Brinque um pouco com a vida, não podemos levar as experiências da vida tão a sério, principalmente as ruins, nós precisamos desempenhar um papel alegre no palco da vida. A alegria evita muitos males e prolonga a vida. Como diz sabiamente Augusto Cury, “se você não brincar com a vida, a vida brigará com você”. Precisamos dar um sentido intenso e feliz à vida, viver plenamente os bons momentos, ame sua vida, voe no mundo alegre dos sonhos, mas não se perca.

Brincar é condição fundamental para ser sério. (Arquimedes)
Não leve as experiências da vida tão a sério. Não deixe principalmente que elas o magoem, pois na realidade, nada mais são do que experiências de sonho... Se as circunstâncias forem ruins e você precisar suportá-las, não faça delas uma parte de você mesmo. Desempenhe o seu papel no palco da vida, mas nunca esqueça de que se trata apenas de um papel. O que você perder no mundo não será uma perda para sua alma. Confie em Deus e destrua o medo, que paralisa todos os esforços para ser bem sucedido e atrai exatamente aquilo que você receia. (Paramahansa Yogananda)

Voar pela vida.
Passamos uma vida presos, qual pássaros em suas gaiolas!
Medo de amar, de olhar a vida de frente...
E naquele pequeno espaço, cantamos nossas dores e sonhos!
Muitas vezes, as portas de nossas gaiolas se abrem...
Mas permanecemos ali, acostumados, encolhidos as nossas vontades e sonhos!
Não tenham dúvidas amigos, à primeira oportunidade, devem alçar o voo das águias, calmo, confiante, determinado!
Amem sem medo, brinquem um pouco com a vida!
Não tenham medo dos rochedos e sobre eles, estendam a suas asas corajosas de águia, soltem-se ao vento, e deixem-no, levá-los ao sonho!
Como a águia, tente enxergar as pequeninas coisas a sua volta e saber apreciá-las, dando um sentido novo a sua vida!
Não sejam passarinhos de gaiola, mas, águias do céu!
A cada dia existe uma renovação constante, e nunca um será como o outro...
Não há dores eternas, lágrimas eternas, perdas eternas!
Há sorrisos, os esperando, dias de sol, o abraço dos amigos, dos filhos e tantos sonhos lindos!
Um amor os espera, para com vocês, voar, voar...
Porque a vida é um recomeçar diário de um voo!
E gaiolas não foram feitas para os pássaros...
Tampouco para as ÁGUIAS!
(Leonardo Boff)

Sábio é o ser humano que tem coragem de ir diante do espelho da sua alma para reconhecer seus erros e fracassos e utilizá-los para plantar as mais belas sementes no terreno de sua inteligência. (Augusto Cury)

Voar pelos sonhos

Abraços e muita paz!