Palavras ao vento e revide nada somam

Palavras de ofensas e revide
As palavras ao vento e os revides às ofensas nada acrescentam de bom em sua vida ou em sua honra. A maior e melhor batalha é sempre aquela que não acontece. Nunca compre uma ofensa, nem receba este presente, pois o revide pode lhe tornar igual ou pior que o ofensor. Nunca revide as ofensas infundadas, elas não lhe trarão nada de bom, não lhe fará nenhum bem. Lembre-se sempre que a honra não está em vencer o ofensor com o revide, mas em ensinar-lhe a disciplina e o respeito através da superioridade moral. 

A paciência faz contra as ofensas o mesmo que as roupas fazem contra o frio; pois, se vestires mais roupas conforme aumenta o inverno, tal frio não te poderá afetar. De modo semelhante, a paciência deve crescer em relação às grandes ofensas; tais injúrias não poderão afetar a tua mente. (Leonardo da Vinci)

Palavras de ofensas infundadas

Quando alguém lhe ofender, deixe ofender, não revide. Deixe se cansar... Não desperte a sua ira, seja cordial e não demonstre remorso ou maus sentimentos. Seja firme em suas palavras e suave em seus atos não perca seu tempo com coisas deste tipo. Estas pessoas são apenas mais "um" que se incomodam com as suas vitórias e não conseguem entender o quão pequenos somos em comparação ao que podemos ser. (Vitor Rafael)

A violência destrói

O Ensinamento do Mestre Samurai

Há muito tempo no Japão antigo existia um Velho Samurai que morava em um pequeno vilarejo, seu nome era Hatori Hanzo. Foi um grande general do imperador lutou inúmeras batalhas e guerras. Mas agora, estava velho e decidiu se ausentar já que não havia mais guerras e seu país estava em paz, neste vilarejo ele ensinava a arte de combate aos jovens e era respeitado e admirado por todos.

Certo dia chega um samurai mais jovem neste vilarejo procurando por Hanzo, sabendo que ele era um lendário samurai lança o desafio:

- Então você é o lendário Hatori Hanzo, não passa de um velho, mas vim aqui desafiá-lo.

O velho samurai aceitou o desafio e ao amanhecer do dia seguinte foi ao centro do vilarejo onde estava seu desafiante, que arrogantemente blasfemou, xingou, cuspiu e ofendeu Hanzo.

O velho apenas ficou ajoelhado sem se mover ou dizer algo e sem se desviar das pedras que o seu desafiante atirava em sua direção. Logo entardeceu e todos estavam espantados, pois "o lendário Hatori Hanzo estava com medo?!"

Revide não lava a honraDepois de horas o jovem e arrogante samurai deu as costas frustrado e foi embora se vangloriando de uma vitoria que não existia.

Um dos jovens alunos de Hanzo se aproximou e perguntou:
- Mestre, o senhor poderia tê-lo vencido com apenas um golpe e ter calado aquele verme, por que ficou calado imóvel sem revidar?

Com um olhar paciente e um sorriso Hatori Hanzo respondeu ao seu aluno:
- Se alguém lhe oferecer um presente e você não aceitar, a quem o presente pertence?

O aluno responde:
- Ele pertencerá a ninguém mais do quem me ofereceu.

- Exato - responde Hanzo.
- O mesmo acontece com alguém que te insulta, blasfema, xinga... Se você não aceitar isto tudo retorna a quem lhe ofereceu.

Moral da história: A honra não está em vencer seu oponente com apenas um golpe, mas sim em ensinar-lhe a disciplina e o respeito através de superioridade moral. A maior batalha é aquela que não acontece.

Muitas vezes o silêncio é a melhor resposta.

O homem é feito visivelmente para pensar; é toda a sua dignidade e todo o seu mérito; e todo o seu dever é pensar bem. (Blaise Pascal)

Nunca discuta, não convencerá ninguém

Nunca discuta, não convencerá ninguém. As opiniões são como pregos; quanto mais de martelam, mais se enterram. (Alexandre Dumas)

A violência destrói o que ela pretende defender: a dignidade da vida, a liberdade do ser humano. (João Paulo II)

Abraços e muita paz!

A vida é feita de muitos tempos

Os tempos que fazem a vida
A vida é feita de muitos tempos que se sucedem, a cada novo dia temos um novo tempo. A grande sabedoria é viver cada tempo com a sua realidade. O mundo é povoado de coisas boas e más, de sorrisos e de lágrimas, mas cabe a nós fazê-lo melhor a cada dia. Cabe a nós manter acesa a luz da esperança e um futuro tão brilhante como o sol que agora surge, irá aparecer a nossa frente. E neste novo sol podemos fazer um novo tempo, o presente somos nós que criamos e isso só depende de nós e do nosso impulso vital para uma vida melhor. 

Com o tempo, tudo passa...

Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez'. (Caio Fernando Abreu)

A vida é feita de tempo


Para tudo há um tempo em nossa vida...

E a grande sabedoria é viver cada tempo com sua realidade, aceitando o que não pode ser mudado...
Há um tempo de se sonhar, de acreditar no sonho e lutar por ele...
Há um tempo de se desencantar porque o sonho não se realizou apesar da fé, apesar da esperança.

No tempo de desencantar é impossível não sofrer... Porque o sofrer assim como os sonhos são partes iguais na soma dos fatos que fazem nossa vida... E no tempo de sofrer vale assumir a dor, senti-la bem fundo sem medo de morrer por ela. Vale assim a dor porque ao contrário seria fugir à realidade... E fugir à realidade não ajuda vencer o tempo que nos faz sofrer...

Tempos de nossa vidaDentro da realidade do sofrer, a gente mergulha bem fundo sem contudo perder o contato com a esperança de poder sonhar de novo... O tempo de sofrer não pode sufocar em nosso coração aquela velha certeza de que Deus, sabendo das mágoas, inventou o tempo... O tempo que transforma e muda realidades, e faz da lágrima de hoje o riso de amanhã.

Por isto no tempo de sofrer, é preciso sabedoria de aceitar os fatos com a serenidade de quem já viveu outros tempos de dor, de mágoas e continuou vivendo com determinação e coragem. O tempo de sofrer é apenas um espaço onde se aprende a crescer, a vencer as próprias limitações e as próprias contingências.

Tempo de sofrer é apenas um espaço onde se conhece as próprias forças de criar novos sonhos, semear novas esperanças e cultivar a fé. Porque a vida é feita de muitos tempos que se sucedem em nossos dias...
Basta apenas serenidade de saber vivê-los e esperar...
Serenamente sem desespero inútil.
(Mariangela Calil Conde)

Somos todos viajantes do tempo

Analisa atentamente a ligação entre situações, idéias e acontecimentos.
Observa a veracidade de tudo o que acontece em tua existência e verás que não são por si só os fatos de tempos passados que te complicam a existência na atualidade, e sim a perpetuação dos velhos modos de pensar e de agir, das crenças incoerentes e dos pontos de vista contraditórios.

A vida e o tempo

Somos todos viajantes no tempo e o futuro de cada um de nós está escrito no passado. Ou seja, cada um encontra na vida exatamente aquilo que traz dentro de si mesmo.
O ambiente, o presente e o futuro somos nós que criamos e isso só depende de nós mesmos!

Abraços e muita paz!

Normas IR 2015 para profissionais liberais

Novas normas da SRF para carnê leão
Novas normas do IR 2015 para profissionais liberais entraram em vigor em primeiro de janeiro de 2015. Os Profissionais Liberais, como os médicos, dentistas, advogados, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e psicanalistas, terão que identificar os clientes a partir de primeiro de janeiro de 2015. Os profissionais liberais devem detalhar informações no Carnê Leão a partir de janeiro de 2015, dados que serão declarados na declaração em 2016. Estes Contribuintes deverão atentar para a necessária identificação do CPF dos titulares do pagamento de cada um desses serviços, para fins do disposto na Instrução Normativa número 1.531.

Novas regras para Imposto de Renda

A nova regra está disposta na Instrução Normativa número 1.531, que orienta para o uso do programa multiplataforma do Carnê-Leão relativo ao Imposto de Renda Pessoa Física de 2015. Pela instrução, esses profissionais deverão atentar para a necessária identificação do CPF dos titulares do pagamento de cada um dos serviços. A informação será obrigatória no preenchimento da declaração de rendimentos das pessoas físicas em 2016.

Obrigatoriedade de declarar o CPF

Instrução Normativa da RFB nº 1531, de 19 de dezembro de 2014.
Publicada no DOU de 22/12/2014, seção 1, página 17.
O Secretário da Receita Federal do Brasil, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos III e XXVI do artigo 280 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF nº 203, de 14 de maio de 2012, e tendo em vista o disposto no artigo 16 da Lei nº 9.779, de 19 de janeiro de 1999, e no Capítulo IX da Instrução Normativa RFB nº 1.500, de 29 de outubro de 2014, resolve:

Art. 1º - A partir do ano-calendário de 2015, para fins de utilização do programa multiplataforma Recolhimento Mensal Obrigatório (Carnê-Leão) relativo ao Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, deverá ser informado o número do registro profissional dos contribuintes relacionados no Anexo Único por Código de Ocupação Principal, bem como identificado, pelo número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), cada titular do pagamento pelos serviços por eles prestados.

§ 1º - As informações relacionadas no caput, quando não utilizado o programa multiplataforma Recolhimento Mensal Obrigatório (Carnê-Leão), deverão ser prestadas nas Declarações de Ajuste Anual do ano-calendário a que se referirem.

§ 2º - Os contribuintes de que trata o caput, nas prestações de serviço efetuadas a partir de 1º de janeiro de 2015, deverão atentar para a necessária identificação do CPF dos titulares do pagamento de cada um desses serviços, para fins do disposto nesta Instrução Normativa.

Art. 2º - Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União.
Carlos Alberto Freitas Barreto
Anexo Único.

Profissionais liberais incluídos na Instrução Normativa

Código - Ocupação Principal do Contribuinte
Instrução Normativa número 1531225 - Médico
226 - Odontólogo
229 - Fonoaudiólogo, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional
241 - Advogado
255 - Psicólogo e psicanalista

A partir de 01/01/2015, conforme a Instrução Normativa número 1.531 da Receita Federal, os profissionais liberais obrigatoriamente terão de identificar os clientes ou pacientes pessoas físicas que pagarem por seus serviços. Estão obrigados a fazer a identificação dos clientes ou pacientes pessoas físicas, por serviços prestados aos mesmos, os seguintes profissionais: médicos, odontólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, advogados, psicólogos e psicanalistas.

Pela IN 1.531, a informação será obrigatória no preenchimento da declaração de rendimentos das pessoas físicas em 2016, o que significa que, ao preencher-se a declaração IRPF 2016, deverá ser informado o nome e CPF, bem como o valor recebido, de cada cliente ou paciente do ano todo de 2015.

Evitar a Malha Fina do IR

Segundo a Receita Federal, o programa Recolhimento Mensal Obrigatório (Carnê-Leão) de 2015, que foi disponibilizado em janeiro, estará preparado para receber as informações. Acumulando-se estas informações no correr do ano, neste programa, os dados poderão ser exportados pelo contribuinte que usar o mesmo, para a declaração de rendimentos do Imposto de Renda Pessoa Física de 2016.

De acordo com a Receita Federal, o objetivo é evitar a retenção em malha de milhares de declarantes que preenchem a declaração de forma correta e que, pelo fato de terem feito pagamentos de valores significativos a pessoas físicas, podem precisar apresentar documentos comprobatórios ao Fisco. No nosso entender, haverá para a Receita Federal um ganho no combate à sonegação fiscal, uma vez que a mesma poderá, a partir da declaração dos clientes ou pacientes, confirmar se o profissional está declarando integralmente o valor dos honorários recebidos, condição esta que até 2014 não existia, uma vez que na declaração mensal e na anual, os valores eram apresentados pelo total mensal, sem qualquer discriminação da fonte pagadora.

Assim sendo, ao preparar-se mensalmente o Carnê Leão, obrigatoriamente deve-se informar, juntamente com os comprovantes de despesas, os recibos de honorários recebidos de pessoas físicas, incluindo nos mesmos, necessariamente: nome do paciente ou cliente, CPF do mesmo, data do pagamento e nome e CPF de quem pagou, se o paciente for dependente. A partir de agora não há mais como informar um valor de receita total mensal.

Um conselho importante que damos para quem declara Livro Caixa na declaração anual, e encontra-se entre os profissionais listados acima, é que adote o Carnê Leão mensal (pessoalmente ou contratando um Contador) e vá incluindo no mesmo as informações dos pacientes. Se deixar para se preocupar com este detalhe somente em abril, ficará praticamente impossível levantar a informação do ano inteiro e então incluí-la no programa do Carnê Leão, para posteriormente exportá-la para o programa IRPF. Tal como vários colegas Contadores, estamos adotando a postura de não aceitar realizar este serviço apenas quando da época de elaboração da declaração IRPF, uma vez que o tempo seria pouco para fazê-lo bem como o custo de elaboração da declaração (12 meses de Livro Caixa mais a declaração IRPF) ficaria proibitivo.

IN para profissionais liberaisDe acordo com a Receita Federal, o objetivo é evitar a retenção em malha de milhares de declarantes que preenchem o documento de forma correta e que, pelo fato de terem feito pagamentos de valores significativos a pessoas físicas, podem precisar apresentar documentos comprobatórios ao Fisco, que defende a equiparação dos profissionais liberais às pessoas jurídicas da área de saúde que hoje estão obrigadas a apresentar a Declaração de Serviços Médicos e de Saúde.
(Fonte: Jurídico CNS e Receita Federal do Brasil)

Portanto, os contribuintes que prestam serviço a pessoa física deverão informar os recebimentos por CPF de cada cliente. Os contribuintes pessoa física nas ocupações de médico, odontólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, advogado, psicólogo e psicanalista, nas prestações de serviço efetuadas a partir de 1º de janeiro de 2015, deverão atentar para a necessária identificação do CPF dos titulares do pagamento de cada um desses serviços.
Essa informação será obrigatória no preenchimento da declaração de rendimentos das pessoas físicas em 2016, referente ao ano de 2015.

O programa do Carnê Leão

O programa para preenchimento e lançamento dos dados está disponibilizado para download no Site da Receita Federal do Brasil neste Link:
http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/Carneleao/2015/Java/default.htm

Abraços e muita paz!