Churrasco e os benefícios para a vida

A vida e os benefícios do churrasco
O churrasco também proporciona ótimos benefícios para a vida e para nossa saúde mental, pois além dos bons nutrientes presente nas carnes, também traz benefícios para a nossa saúde emocional. O churrasco sempre proporciona alegria e felicidade, o que é ótimo para controlar e diminuir o estresse diário.

Os feriados e os finais de semana são sempre uma ótima oportunidade para saborear um bom churrasco com a família e com os amigos. A carne vermelha assada na brasa é a escolha preferida, o alimento é rico em ferro, possui proteínas de alto valor biológico e é a principal fonte de vitamina B-12.

A vida e os benefícios do churrasco

A carne vermelha é um alimento importante para o desenvolvimento humano, pois possui nutrientes essenciais para o nosso organismo, como o ferro que é capaz de prevenir a anemia e atua na formação de hemoglobina, responsável por transportar o oxigênio no organismo.

Nas carnes vermelhas, também podem ser encontradas proteínas que contribuem para o crescimento de músculos, órgãos e todos os tecidos. Segundo a nutricionista do Hospital San Paolo - centro hospitalar de média complexidade, localizado na zona norte de São Paulo, Mariele Marcato, esses são os nutrientes mais importantes encontrados no alimento.

Segundo a nutricionista, as “Carnes vermelhas são consideradas completas, pois contêm os nove aminoácidos essenciais, já o ferro presente nos alimentos de origem animal é melhor absorvido pelo organismo e a carne vermelha ainda é a principal fonte de vitamina B12.”

A carne vermelha faz bem ao organismo por oferecer nutrientes como o ferro, capaz de prevenir a anemia e atuar na formação da hemoglobina, é responsável pelo transporte de oxigênio no organismo. Nela, também podem ser encontradas proteínas que contribuem para o desenvolvimento muscular e tecidos do corpo.

Apesar dos benefícios, a nutricionista faz um alerta para os cuidados que devemos ter na preparação do alimento. De acordo com Mariele, o melhor padrão a seguir é consumi-lo bem passado, porém sem torrar.

“Existem estudos que apontam que o consumo da crosta queimada da carne pode aumentar consideravelmente o risco de um câncer, já que cozinhar estes alimentos a grandes temperaturas faz com que os seus aminoácidos e a creatina (presente nas fibras musculares) reajam e formem aminas heterocíclicas, essas por sua vez seriam as responsáveis pelo aumento do número de câncer”, afirma a nutricionista.

Carne vermelha e a carne branca - A nutricionista também alerta que existem alguns benefícios no consumo da carne branca, como a menor quantidade de lipídeos, gorduras saturadas e colesterol. Porém, o valor biológico da proteína da carne branca é inferior à da vermelha, ou seja, não é tão completa.

Para quem quer manter o nível de proteína e diminuir o colesterol, ao consumir a carne vermelha, o aconselhável é dar preferência aos seguintes cortes: patinho, maminha, músculo, lagarto, filé mignon, coxão duro e coxão mole. De acordo com Mariele, eles possuem uma quantidade de gordura parecida com a do frango, dependendo da forma como ela é preparada. (Fonte: Hospital San Paolo)

Dicas para um bom e saudável churrasco


Churrasco de carne vermelha e carne branca

A carne branca é considerada uma carne magra, exatamente pela menor quantidade de gorduras e lipídeos.

Entretanto, para quem não abre mão de consumir a carne vermelha, é possível manter o nível de proteína e diminuir o colesterol optando pelos seguintes cortes: patinho, maminha, músculo, lagarto, filé mignon, coxão duro e coxão mole.

De acordo com a nutricionista Mariele Marcato, eles possuem uma quantidade de gordura parecida com a do frango, desde que cuidando do preparo. (Mariele Marcato)


Dicas para um bom e saudável churrasco

Para um bom churrasco é preciso um preparo todo especial, das carnes, do carvão e outros cuidados para tudo dar certo no seu churrasco.

A carne deve ser tostada rapidamente em toda a superfície para que os sucos permaneçam nela.

Comece a grelhar a carne na parte mais quente da churrasqueira, tostando de todos os lados. Depois, na parte do braseiro menos intenso, asse-a até chegar ao ponto desejado.

A gordura, principalmente no caso da picanha, fica para cima. Só no fim é que deve ser virada para derreter.

Para descobrir o ponto da carne sem cortar, pressione-a com as costas de um garfo. Regra geral: quanto mais macia, menos passada; quanto mais firme, mais passada.

Nas carnes em postas, não saia do lado da churrasqueira em hipótese alguma. Se descuidar, passa do ponto.

A brasa é traiçoeira: pode apagar ou, se pingar gordura derretida, virar lavareda e queimar a carne.

Para reavivar a chama, basta mexer um pouco comum pedaço de pau, que a cinza cai e a brasa fica mais forte.

Não salgue carnes com antecedência. A carne fica mais seca.

Outra boa dica para quem quer evitar o uso do carvão e usar as churrasqueiras a gás. Além de não ser preciso virar a carne o tempo todo, evita o contato da fumaça branca, já que a gordura não cai sobre a brasa e deixa a carne com sabor diferenciado.

Agora se você pretende fazer algo mais íntimo e discreto uma boa pedida são as churrasqueiras elétricas. Além de você poder preparar a carne sem fogo e carvão. Você evita a fumaça e a sujeira. E ainda pode levar a churrasqueira para qualquer lugar. (Fonte: Cook Eletroraro)

Abraços e muita paz!